Em nota prefeitura e direção do Hospital Jofre Cohen classificam de antiético falas do médico Osiel Souza

De imediato, o secretário encaminhou o médico a prestar atendimento no hospital Padre Colombo. Contrário à decisão, o médico Oziel Sousa, através de mensagens no WhatsApp, pediu desligamento do Município. De imediato, a decisão tomada por Oziel Sousa foi acatada.

Em nota prefeitura e direção do Hospital Jofre Cohen classificam de antiético falas do médico Osiel Souza Notícia do dia 13/02/2021

A secretaria de saúde de Parintins e a direção do Hospital Regional Jofre Cohen emitiram nota sobre as declarações do médico cardiologista Osiel Souza vazadas nas mídias digitais e sociais.  Sobre a nota "Cardiologista aponta falhas no Jofre Cohen, nas alas de coronavírus"  a nota trata o caso como antiético da parte do médico. 

 

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Sobre a nota publicada pelo médico Oziel Sousa em grupos do aplicativo WhatsApp sobre seu afastamento do hospital Jofre Cohen, na qual diz que foi expulso da unidade de saúde, a direção geral e direção clínica do Hospital Jofre Cohen, e a Secretaria Municipal de Saúde de Parintins vêm a público esclarecer que o referido profissional médico foi afastado de suas funções pelo seu comportamento como profissional durante visita aos pacientes internados com Covid-19.


Em seu primeiro dia de visitação nos leitos, ocorrido no dia 03 de fevereiro de 2021, o médico Oziel Sousa esteve nas enfermarias do Hospital Jofre Cohen e desligou o oxigênio dos pacientes que utilizavam o gás no tratamento de Covid, sem sequer consultá-los. O ocorrido, que inclusive chegou a ser denunciado em redes sociais, causou descompensação nos pacientes, gerando revolta nos acompanhantes, que quiseram agredi-lo fisicamente. Antes do desligamento do oxigênio, todos os pacientes estavam estáveis, correspondendo às medicações dadas pelo corpo médico.
A medida adotada pelo profissional desfez os protocolos estabelecidos pelo hospital junto a todo o corpo clínico desde o início da pandemia. Por esses atos de desrespeito aos pacientes, familiares e com o corpo clínico em alterar as prescrições, a direção do hospital informou ao secretário de Saúde sobre o que ocorreu e pediu o afastamento do profissional naquele momento para preservar sua integridade física, em razões dos conflitos ocasionados pelo desligamento de oxigênio. 


De imediato, o secretário encaminhou o médico a prestar atendimento no hospital Padre Colombo. Contrário à decisão, o médico Oziel Sousa, através de mensagens no WhatsApp, pediu desligamento do Município. De imediato, a decisão tomada por Oziel Sousa foi acatada.


O hospital Jofre Cohen e a Secretaria de Saúde lamentam o comportamento do profissional que, em nenhum momento, foi expulso da unidade como relatado por ele. A direção e secretaria repudiam a atitude antiética de desqualificar todo o trabalho desenvolvido pela equipe de linha de frente no combate à Covid-19, além de dizer que não passa a mão na cabeça de ninguém, que não é de estar dando beijinho em paciente e que o protocolo dele seria imposto no hospital sem consulta à direção e corpo clínico.

Clerton Rodrigues
Secretário Municipal de Saúde

Josimar Marinho
Diretor-Geral Interino do Hospital Jofre Cohen